Diferença entre justo e correto

Para os apreciadores da prática jurídica...
Sempre um advogado tenta ser mais esperto do que o outro........

Diferença entre justo e correto

Dois juízes encontram-se no estacionamento de um motel e reparam que
cada um estava com a mulher do outro.
Após alguns instantes de 'saia justa', em tom solene e respeitoso, um
diz ao outro:

-Nobre colega, creio eu que o CORRETO seria que a minha mulher venha
comigo,no meu carro, e a sua mulher volte com Vossa Excelência no seu.
Ao que o outro respondeu:

-Concordo plenamente, nobre colega, que isso seria o CORRETO.
No entanto, não seria JUSTO, levando-se em consideração que vocês estão
saindo e nós estamos entrando...

4 comentários:

Anônimo 27 de março de 2010 03:31  

agora todo mundo quer ser piadista, um fala que é advogado o outro é juiz, vao se danar!!!!!

Anônimo 20 de janeiro de 2013 11:58  

whoah this blog is great i like studying your articles.
Stay up the great work! You realize, many people are looking round for
this information, you can aid them greatly.
Here is my web blog :: play slots for real money

Anônimo 20 de janeiro de 2013 14:31  

Hey! This post could not be written any better! Reading through this post reminds
me of my previous room mate! He always kept talking about this.

I will forward this post to him. Fairly certain he will have
a good read. Many thanks for sharing!
my web site :: binary options affiliate

Anônimo 20 de janeiro de 2013 15:52  

Hey! Do you know if they make any plugins to protect against hackers?
I'm kinda paranoid about losing everything I've worked hard on.
Any recommendations?
my page: casino online usa

Postar um comentário

Enlinhando comentários

Apresentacão

Este blog foi criado para dar vazão a nossa arte de criar argumentos sócio-jurídicos. Queremos celebrar a voz humana. Libertá-la de quaisquer amarras. Por isso, não tenha medo, neste espaço, de dizer o que sente, o que pensa e o que faz! Nossas aulas serão ainda mais valiosas se você partilhar conosco suas idéias, conceitos e jeitos de ser e viver. Por isso não se faça de rogado(a), tire as sandálias, se assente e ocupe um lugar entre nós. Porque a celebração da voz humana quando “[...] é verdadeira, quando nasce da necessidade de dizer [...] não encontra quem a detenha. Se lhe negam a boca, ela fala pelas mãos, ou pelos olhos, ou pelos poros, ou por onde for. Porque todos, todos, temos algo a dizer aos outros, alguma coisa, alguma palavra que merece ser celebrada ou perdoada.” (Eduardo Galeano).